2.8.08



Marta Freitas, grafite, lápis de cor, e tinta da china (azul) sobre canson

2 comentários:

Eduardo Cardozo disse...

Um desenho que classifico como...estranho. Talvez um título ajudasse a compreensão do desenho. É óbvio que há coisas que são feitas para não parecerem compreendidas. Acho que a minha existência é uma dessas coisas. Por isso um auto-retrato meio inacabado e esborratado. Cumprimentos.

Marta disse...

Mas quanto ao seu auto-retrato está bom. A sério.

O título que dei na altura é "cego-curioso". Mas de títulos estão os museus e livros de história de arte cheios.

Tem um significado, na verdade, Mas quem vê é externo a este. Por isso pergunto se os títulos não serão por vezes vãos?