27.9.08

ar estagnado

Anos antes- há quanto tempo? sete anos, talvez - sonhara que caminhava numa sala completamente às escuras, e alguém, sentado ali ao lado, tinha-lhe dito à sua passagem: "Havemos de nos encontrar no lugar onde não há trevas". Dito muito calmamente, quase como se nada fosse- uma afirmação, não uma ordem. Ele continuara a andar sem se deter. O curioso é que no sonho, as palavras não o tinham impressionado muito. Só mais tarde, e gradualmente, pareceram ganhar relevância. (...) só sabia que de qualquer modo viria a acontecer.

in "Mil Novecentos e Oitenta e Quatro",
George Orwell

2 comentários:

Eduardo Cardozo disse...

Um dos meus livros favoritos. Um mundo cheio de Winston Smith, infelizmente.

Marta disse...

Pois é, este é muito bom mesmo! Não sei se conhece o "Nós" de Zamiatine. É do género, também muito bom, mas menos falado.